domingo, 25 de outubro de 2009

A Que Custo!?


Acabei de fazer a ronda semanal pelos blogs "que me merecem", isto porque, durante a semana chego a casa mais do que estourada e quase já não tenho apetite para mais nada.
Num deles a minha amiga Anabela diz que Sobreviveu a MLR mas eu digo, A que custo!?
No ano passado, estava eu com a minha turma do 3C Paredes e tinha ainda a função de coordenar a escola em que continuo. Tinha tempo para muitas coisas e muitas coisas giras!
Este ano, "obrigada" a ser apenas a coordenadora da mesma mega escola (salvo o facto de termos mudado de instalações), deveria ter tempo para muito mais coisas, no entanto, ando exausta e combalida.
As resmas de papel e burocracia em que nos atulhamos, as grelhas, mapas, listas... continuam a tira-nos o tempo para fazermos coisas mas interessantes;
O atendimento que certos pais nos exigem, para dizerem que o seu filho chorou porque não gosta disto, não se quer sentar na mesa com fulano, vai fazer queixa à Dren, blá, blá... tiram-nos a paciência para sermos mais tolerantes e criativos;
As reuniões que nos exigem tiram-nos a força para depois podermos ter um espaço de reflexão pessoal;
A Internet que teima em não chegar às novas instalações (nos dias de hoje somos verdadeiros escravos desta ferramenta), impede-nos de fazer o trabalho no tempo lectivo o que implica trazê-lo sempre connosco para casa!
E os dias voam,
E a vida passa rápida,
E tem havido pouco de bom, tem havido pouca alegria...
E estamos cansados, a acusar o desgaste.
E é Outono.
O tempo volta a ser cinzento!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A Verdade...verdadinha


Esta cena, que Portugal viu na televisão, passou-se a 14 de Out 2009 em Cabeceira de Basto, o destaque do Jornal PÚBLICO é do dia 15.

sábado, 17 de outubro de 2009

Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza

Neste dia, esta notícia daqui , mostra bem no que se tornou este país (socialista):

Bruno (nome fictício) desmaiou a meio de uma praxe. Quando acordou, os colegas perceberam porquê: não comia há dois dias. Tinha chegado dos Açores com 200 euros no bolso, mas o dinheiro foi-se logo no pagamento da primeira prestação das propinas, na matrícula.

Sem coragem para pedir mais dinheiro aos pais, Bruno está a viver da ajuda dos colegas, que lhe pagam as refeições na cantina da Universidade da Beira Interior (UBI).

Leonor (nome fictício) chegou no ano passado à mesma universidade. Na altura, não imaginava que o segundo ano de Economia pudesse ser tão complicado.

«O pai ficou desempregado e a mãe está de baixa há meses», conta Rui Garcia, da Associação Académica da UBI, que conhece de perto as dificuldades de estudantes que muitas vezes têm vergonha de pedir ajuda.

É o caso de Leonor: os cêntimos são contados um a um e «os pais nem sabem as dificuldades que passa para comer».

O desemprego e o divórcio dos pais estão, na maioria dos casos, na origem do agravamento das dificuldades dos alunos. «A crise veio acentuar os problemas», constata o dirigente académico da UBI.

Antes da Posse, Depois da Posse

ANTES DA POSSE

O nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais.
para alcançar os nossos ideais
Mostraremos que é uma grande estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguramos sem dúvida que
a justiça social será o alvo da nossa acção.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha política.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que
as nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos os nossos propósitos mesmo que
os recursos económicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
Compreendam que
Somos a nova política.


DEPOIS DA POSSE

Basta ler o mesmo texto acima, DE BAIXO PARA CIMA

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Frase Motivacional da Semana...

Não esmoreças nem desistas.



Trabalha duro!

Milhares de pessoas que vivem do Rendimento Mínimo,

sem trabalhar, dependem de ti!

domingo, 11 de outubro de 2009

Viva a Democracia


Com os meus Parabéns, no dia de hoje aos vencedores e vencidos deste país democrático à beira-mar plantado, aqui deixo este exemplo do que temos de melhor em matéria de política.
Não deixe de clicar e ampliar a imagem para ler a legenda.
Chegou-me por mail, mas é do melhor!

Continuando...

R, 6 anos, chorando sem lágrimas:
"_ Não quero ir para a sala porque a minha professora deu-me piadas...
_ As professoras não "dão piadas", as professoras falam com os meninos para lhes dizerem coisas.
_ Ou isso, tanto faz... aliás a minha colega disse-me que a professora tinha dito, (eu nem queria acreditar que a professora fosse capaz), mas pronto, ela afirmou que a professora disse, e eu tenho de ....
_ Sim, mas afinal o que se passa?
_ Olhe Coordenadora, deixe-me desabafar! É que eu estou muito traumatizada porque a minha professora me chamou à atenção!"
_ ????...

Cenas Educativas


"_ Professora, a partir de hoje vou-me portar sempre bem!
_ Sim? E então porquê?
_ Porque a minha mãe, tem lá em casa um filme de terror, daqueles que cortam as cabeças e deita muito sangue e quando eu me porto mal ela fecha-me no quarto e obriga-me a vê-lo. E eu tenho muito medo...
_...!!!???"

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Cenas da Vida de Um Professor


Mãe à porta da sala de aula, depois de ter entrado na escola sem ser convidada, arrastando pela mão um filho de olhos esbugalhados e apavorado com o que lhe poderia acontecer, gritando para a uma coordenadora de escola, que neste caso sou eu, ainda mais estarrecida:
_ Olhe para para isto! São o terceiro par de sapatos que estraga numa semana! Estou aqui para saber a quem peço responsabilidade!
_ ...?
_ Sim quero saber quem me paga os sapatos, que eu não tenho vida para isto!
_ ...?
_ A senhora vai ter de mos pagar, em último caso a Câmara, esta escola não tem condições nenhumas! Quero uma empregada para olhar pelo meu filho!
_ ...?!
_ Ai não me resolve a situação? Então vou fazer queixa por escrito, depois logo se verá!
Something like that... com mais uns impropérios à mistura...

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Dia do Professor


Ser professor já foi o expoente máximo da cultura, da educação, da respeitabilidade.
Ser professor já foi a profissão com mais dignidade e venerabilidade numa sociedade que se quis instruir, elevar e cultivar.
Ser professor foi a missão que muitos escolheram, esperando mudar essa sociedade, prevendo contribuir para uma alteração do comportamento, sempre para melhor, de todos os que lhe eram confiados.
Hoje, é uma profissão de desgaste, de risco e de desilusão.
É o espelho de uma sociedade que, sem rumo, não dá valor à instrução. Antes se engana com aparências, delírios e cegueira colectiva.
Deixou de ser o binómio entre quem vive para ensinar e quem gosta de aprender.
Mas mesmo em tempos conturbados, não deixando esquecer este dia, continuamos a ter professores que, sempre em luta, continuam a não deixar de ser PROFESSORES!