terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Já Conhecem o Bruno Aleixo?

Divirtam-se a procurar os outros episódios no You Tube...

Do melhor sentido de humor escolar...

O Tempo é Castanho


É tempo de Inverno
É tempo de Inverno terno,
É tempo de Inverno , solidão e calma...
Mas é castanho
E não anima a alma...
E deixa de haver tempo
Porque o tempo passa,
E não damos conta
Do que falta fazer até de novo florescer.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Coisas Boas

Coisas boas que se fazem por estes tempos castanhos de Inverno:
- Estar em casa à lareira, no "choco";
- Comer (muitos) chocolates;
- Fazer doces de Natal (e comê-los);

- Tomar café com as amigas, (sem pressas);
- Jantar com amigos;
- Ir aos saldos e comprar tudo (qual recessão...);
- Estar com os primos que já não vemos há muito LOL;
- Ver muitas séries mas especialmente Boston Legal, a melhor série do momento....!!!


Este post é dedicado aos muito "fans" desta série, aqueles que não perdem o sentido de humor, aqueles que sabem que rir não deixa envelhecer nem faz rugas, aqueles que continuam a dizer piadas mesmo que sejam "bocas da idade"...
Bjs para eles.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

UM DIA DE NATAL FELIZ

A todos os que costumam passar por aqui:
Provem uma rabanada Negritodas minhas,

Comam uma fatia de Bolo Rei,


Tirem uma prenda debaixo da árvore


Tenham um Feliz Natal.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Chegou o Inverno

Velho, velho, velho
chegou o Inverno.

Vem de sobretudo,
vem de cachecol,
o chão por onde passa
parece um lençol.
....
Eugénio de Andrade

Só gosto dele porque a seguir sei que vem a Primavera!

Domingo 22 e 49

Finalmente... fichas feitas...
Amanhã inseri-las no Programa, fazer mais umas quantas coisas na escola e depois, poder ir comprar os presentes de Natal.
É QUE AINDA NEM UM....
FELIZ NATAL

sábado, 20 de dezembro de 2008

E Pela Noite Dentro


E agora, pela noite dentro, sabem o que me espera?

Uma maratona de Fichas de Informação Trimestrais, para estarem prontas a inserir na segunda-feira, no bendito programa que agora inventaram... e que era óptimo se pudessemos fazer logo no nosso portátil... Mas não, temos de ir para os "tractores" que são os computadores da escola, fazer control C e control V..

Feliz Natal

Ceia de Natal




















Mais um ano em que os "nossos CEFs" nos apresentaram uma ceia divinal.


Registei!


Fiquem com as imagens.


Feliz Natal.

Obrigada


Eu sei que eles sabem que eu sei, que eles sabem, que não há Coordenadora melhor do que a deles...

LOL

Fiquei mal!

Obrigada...

Feliz Natal

Presépios



E pronto, ficaram enfim prontos e ontem, no final de mais duas reuniões, brindei todos os meus colegas da escola ( são vinte e tal.....) com este mimo que tinha andado a fazer para eles.
Porque para mim, a única coisa que me dá mesmo gozo no Natal é poder dar, dar, dar...
E gosto de ver as pessoas a receber e a saber que eu pensei neles quando foi tempo de dar.
Queria poder dar muito mais... mas só àqueles de quem eu gosto.
Pois, isto já não é muito bonito da minha parte. Mas é sincero.
Feliz Natal

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Transformou-se Nisto

E agora, transformei o meu trabalho de ontem nestas caixinhas surpresa.
O que está lá dentro?
Feliz Natal!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O Que Parece?


Tão giros... Fui eu que fiz..

Quem adivinha para que vão ser?

Feliz Natal!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Sabem Porque Tenho Andado Desaparecida?

Sabem, sabem?
Porque entre preparar aulas, dar aulas, corrigir e cotar fichas, elaborar trabalhos de Natal para a Exposição... etc, não tenho nem tempo para me coçar.
Voltarei em breve.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Último Post


Não volto a falar sobre:
- MLR
- ME
- ADD
- CCAD
- OI
- PAA e PEE
- PCEs
- DGRHE
- OI
- PS
- ...
Assim sendo, e para que conste e vejam como isto é de loucos, aqui fica um RESUMO daquilo que esperam que seja a ADD...
e digo mais, não volto a falar "nem que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo volte à terra"...

MODELO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE PROFESSORES AVALIADORES
Presidente do Conselho Executivo
Avalia:- Assiduidade- Grau de cumprimento do serviço distribuído- Progresso dos resultados escolares dos alunos e redução das taxas de abandono tendo em conta o contexto sócio-educativo- Participação nas actividades da escola- Acções de formação realizadas- Exercício de outros cargos de natureza pedagógica- Dinamização de projectos de investigação- Apreciação dos encarregados de educação, desde que haja concordância do docente e nos termos a definir no regulamento da escola
Coordenador do Departamento Curricular:
Avalia a qualidade científico-pedagógica do docente com base nos seguintes parâmetros- Preparação e organização das actividades lectivas- Realização das actividades lectivas- Relação Pedagógica com os alunos- Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos

FASES DA AVALIAÇÃO
1.ª fase
Objectivos e indicadores- O Conselho Pedagógico da escola define os seus objectivos quanto ao progresso dos resultados escolares e redução das taxas de abandono, que são elementos de referência para a avaliação dos docentes.- O Conselho Pedagógico da escola elabora os instrumentos de registo de informação e indicadores de medida que considere relevantes para a avaliação de desempenho.
2.ª fase
Objectivos individuais- No início de cada ciclo de avaliação de dois anos, o professor avaliado fixa os seus objectivos individuais, por acordo com os avaliadores, tendo por referência os seguintes itens:- Melhoria dos resultados escolares dos alunos- Redução do abandono escolar- Prestação de apoio à aprendizagem dos alunos incluindo aqueles com dificuldade de aprendizagem- Participação nas estruturas de orientação educativa e dos órgãos de gestão da escola- Relação com a comunidade;- Formação contínua adequada ao cumprimento de um plano individual de desenvolvimento profissional do docente.- Participação e dinamização de projectos
Nota: Na falta de acordo quanto aos objectivos prevalece a posição dos avaliadores
3.ª fase
Aulas observadas- O coordenador de departamento curricular observa, pelo menos, três aulas do docente avaliado em cada ano escolar. - O avaliado tem de entregar um plano de cada aula e um portefólio ou dossiê com as actividades desenvolvidas
4.ª fase
Auto-avaliação- O professor avaliado preenche uma ficha de auto-avaliação, onde explicita o seu contributo para o cumprimento dos objectivos individuais fixados, em particular os relativos à melhoria das notas dos alunos- Os professores têm de responder nas fichas de auto-avaliação a 13 questões (pré-escolar) e 14 questões (restantes ciclos de ensino)
5.ª fase
Fichas de Avaliação- O presidente do conselho executivo e o coordenador do departamento curricular preenchem fichas próprias definidas pelo Ministério da Educação, nas quais são ponderados os parâmetros classificativos. - Os avaliadores têm de preencher uma ficha com 20 itens cada, por cada professor avaliado - O coordenador do departamento curricular preenche uma ficha com 20 itens, por cada professor avaliado- O presidente do conselho executivo tem de preencher uma ficha com 20 itens, por cada professor avaliado- As pontuações de cada ficha são expressas numa escala de 1 a 10.
6.ª fase
Aplicação das quotas máximas- Em cada escola há uma comissão de coordenação da avaliação de desempenho formada pelo presidente do Conselho Pedagógico e quatro professores titulares do mesmo órgão, ao qual cabe validar as propostas de avaliação de Excelente e Muito Bom, aplicando as quotas máximas disponíveis.
7.ª fase
Entrevista individual- Os avaliadores dão conhecimento ao avaliado da sua proposta de avaliação, a qual é apreciada de forma conjunta.
8.ª fase
Reunião Conjunta dos Avaliadores- Os avaliadores reúnem-se para atribuição da avaliação final após análise conjunta dos factores considerados para a avaliação e auto-avaliação. Seguidamente é dado conhecimento ao avaliado da sua avaliação.

SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO- Excelente, de 9 a 10 valores- Muito Bom, de 8 a 8,9- Bom, de 6,5 a 7,9- Regular, de 5 a 6,4- Insuficiente, de 1 a 4,9

EFEITOS DAS CLASSIFICAÇÕES- Excelente durante dois períodos seguidos de avaliação reduz em quatro anos tempo de serviço para ser professor titular- Excelente e Muito bom reduz em três anos tempo de serviço para ser professor titular- Dois Muito bom reduz em dois anos tempo de serviço para ser professor titular- Bom não altera a normal progressão na carreira- Regular ou Insuficiente implica a não contagem do período para progressão na carreira- Dois Insuficiente seguidos ou três intercalados implica afastamento da docência e reclassificação profissional.

(in Jornal 24 horas, acessível a todos os portugueses)

sábado, 6 de dezembro de 2008

Obrigada ao Professor do Ano que Fez este Mail


Professor do ano foi aquele que, com depressão profunda, persistiu em ensinar o melhor que sabia e conseguia os seus 80 alunos.

Professor do ano foi aquela que tinha cancro e deu as suas aulas até morrer.

Professor do ano foi aquela que leccionou a 200 km de casa e só viu os filhos e o marido de 15 em 15 dias.

Professor do ano foi aquela que abandonou o marido e foi com a menina de 3 anos para um quarto alugado. Como tinha aulas à noite, a menina esperava dormindo nos sofás da sala dos professores.

Professor do ano foi aquele que comprou o material do seu bolso porque as crianças não podiam e a escola não dava.

Professor do ano foi aquele que, em cima de todo o seu trabalho, preparou acções de formação e se expôs partilhando o seu saber e os seus materiais.

Professor do ano foi aquela que teve 5 turmas e 3 níveis diferentes.

Professor do ano foi aquele que pagou para trabalhar só para que lhe contassem mais uns dias de serviço.

Professor do ano foi aquele que fez mestrado suportando todos os custos e sacrificando todos os fins-de-semana com a família.

Professor do ano foi aquele que foi agredido e voltou no dia seguinte com a mesma esperança.

Professor do ano foi aquele que sacrificou os intervalos e as horas de refeição para tirar mais umas dúvidas.

Professor do ano foi aquele que organizou uma visita de estudo mesmo sabendo que Jorge Pedreira considerava que ele estava a faltar.

Professor do ano foi aquele que encontrou forças para motivar os alunos depois de ser indignamente tratado pelos seus superiores do ME.

Professor do ano foi aquele que se manifestou ao sábado sacrificando um direito para preservar os seus alunos.

Professor do ano foi aquele presidente de executivo que viveu o ano entre o dever absurdo, a pressão e a escola a que quer bem, os colegas que estima.

Professor do ano... tanto professor do ano.

Professores do ano, todo o ano, fomos todos nós, professores, que o continuamos a ser mesmo após uma divisão absurda.

Professor do ano... tanto professor do ano em cada escola, tanto milagre em cada aluno.

Somos mais que professores do ano. Somos professores sempre!

Tanta Coisa Para Dizer… mas o Tempo é Curto


- Dizer que ontem, dia 5 de Dezembro, fui com secura e insensibilidade chamada à atenção “porque os Coordenadores de escola não podem fazer greve deixando as escolas ao abandono”, sob pena das associações de pais ou lá quem mais, se tinha mandado ao ar;
- Dizer com seriedade e decoro que o direito à greve ainda é dos únicos direitos que não nos retiraram;
- Dizer que, foi com sabedoria e ponderação que a Plataforma Sindical decidiu comunicar ontem, dia 5 de Dezembro, por volta das 19h e 45m a suspensão das greves regionais pois iriam voltar a negociar como ME;
- Dizer que, foi com indignação e repulsa que vi a minha caixa de correio vandalizada por mais um Spam da DGRHE.MEducacao, no mesmo dia às 21h e 50m, a dirigir-se-nos com mais umas patacoadas que intitulam de “esclarecimento e informação complementar” e onde começam por referir que “Chegou hoje ao fim o processo de negociação das medidas tomadas pelo Governo no dia 20 de Novembro para facilitar a avaliação do desempenho dos professores… sem que os sindicatos tenham apresentado…;
- Dizer que, com fadiga e expectativa, fui na sexta-feira, dia 5 de Dezembro, pelas 21horas (a convite de educadoras que ainda acreditam na educação e investem na formação e colaboração entre a escola e família) fazer uma Comunicação sobre o Tema “A importância da Alimentação no Desenvolvimento da LINGUAGEM”. Estava escuro, frio e era fim-de-semana mas a sala estava cheia e valeu a pena;
- Dizer com tristeza e saudade que ontem, dia 5 de Dezembro, há muitos anos atrás, o meu pai morreu jovem e eu nem tive tempo de o conhecer….

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Filho de Valter, o Lemos, toca bateria ...

Este mail que por aí circula tem de ter honras de divulgação...

"Filho de Valter, o Lemos, toca bateria e já é mais poderoso do que a polícia de Castelo Branco!
Ora então mais uma bela historia deste nosso Portugal belo e profundo.
Na passada sexta feira desloquei-me à minha cidade natal, Castelo Branco, para assistir a uma série de 3 dias de concertos rock/metal, num bar chamado Rockafé, situado junto ao largo da Devesa.
Na sexta feira os concertos começaram tarde, cerca das 23 horas, houve queixa dos vizinhos, a policia apareceu e tudo teve de terminar antes do previsto.
sábado, os concertos começaram mais cedo, 21.30h, e acabaram antes da meia noite, como tal não houve queixas nem problemas com a policia.
Segunda feira, noite do heavy metal, os concertos começam por volta das 11 da noite, a segunda banda começa a actuar à meia noite e meia, e pimba aparece a policia. Mas havia uma carta na manga, presente na sala estava Valter, o Lemos :) esse mesmo, o lacaio rastejante do ministério da deseducação. Estava lá a ver o filho tocar bateria numa banda. Quando os agentes se preparavam para autuar, o gerente do bar disse-lhes que estava lá o Secretário de Estado, eles discretamente foram à sala confirmar, meteram o rabinho entre as pernas e já não houve multas, nem concerto
cancelado para ninguém. "

Agora Já Muda PARA O ANO????

Mas que é isto?

"Lisboa, 04 Dez (Lusa) - A ministra da Educação admitiu hoje no Parlamento estar disponível para alterar e até substituir o actual modelo de avaliação dos professores, mas apenas no próximo ano lectivo e desde que seja aplicado já este ano."

Que desnorte, com quem estão eles a tratarr?

A quem enganam ainda?

Então para o ano não serve e este serve?

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Dia de Greve



Nunca a luta teve tanta força, nunca conseguimos ter um ministro que conseguisse tanta união entre uma classe!
Foi um dia em cheio, só o consegue negar os autistas que continuam teimosamente fora da realidade, surdos cegos mas não mudos, porque continuam a dizer todas as mentiras que conseguem imaginar.
Voltamos amanhã à escola com alguma (pouca) esperança, de que ainda uma possível negociação se inicie, ou que o cartoon se confirme...
Apesar de tudo, nota negativa para dois adesivos da minha mega escola, que teimaram em ir trabalhar. Por dinheiro dizem, veremos quanto ainda perderão no futuro.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Três Dias

Click to Mix and Solve
Três dias em que "me dei ao frio"... Três dias em que estive, de lareira acesa, embrulhada na
manta a "curtir sofá" e a tentar não pensar em como as coisas estão mal. Acedendo como sempre aos meus blogs favoritos, sem deixar rasto, mas desconfortável ao verificar que talvez esteja tudo a ser em vão.


Hoje tive de voltar ao trabalho, planificar aulas e trabalhos para a semana que vem, programando uma aula assistida do Projecto de Matemática, elaborando fichas de trabalho. Só porque tem de ser. Porque longe vão os tempos em que o fazia por gosto.


Amanhã voltamos de novo à carga, mas pensando que o dia que se segue é o dia de luta. No entanto pronta para verificar os adesivos que vão surgir, os que fogem à nossa união, os que continuam de acordo ou com medo deste ditadura mascarada de democracia.


Entretanto, fui até às Vilas, vi muita neve e pensei que este tempo frio e branco nos poderia trazer a boa nova da esperança. Fico ainda com alguma expectativa...









quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Estive Lá




Mais uma vez, estivemos lá!
E voltaremos, sempre que for preciso, para demonstrar que já VIVEMOS ABRIL.
Para relembrar aos mais novos, que antes era o MEDO e agora voltou a FALTA de razão, e esta se volta a apoiar nas AMEAÇAS.
Tenho pena porque, na moldura que me cerca nestas horas, vejo poucas caras JoVenS.
Ele não sabem o que os espera, talvez porque já estão habituados à precariedade dos recibos verdes e dos contratos?
Eles não sabem que deviam estar todos na rua, talvez porque AbrIL já foi para eles, um pedaço longínquo de história mal estudada, nas aulas de professores que não os souberam marcar?
Depois há os que ficam a pensar que nem é nada com eles. Transformaram os professores em AECs. E subservientes, necessitando de pão para a boca, conformam-se em receber quase tanto como o ordenado mínimo.
Para que precisam eles de professores experientes, qualificados, bem avaliados, se daqui a poucos anos a escola pública se poderá pagar a si mesma com profissionais conformados com o pouco que sempre lhes deram
Entretanto, como em terra de cegos.... os filhos das classes privilegiadas correrão para as escolas e colégios privados onde prosseguirão os seus estudos, onde terão a escola de qualidade que os seus milhões puderem pagar.
É, provavelmente isto que se pretende, porque mesquinhas são as mentes que pensam conseguir mudar um país, correndo nesta direcção.
Tenho sempre em mente comparar estes factos com uma grande roda, dá sempre a volta. ensina-nos desde sempre que

NOTA: Tive honras de aberturas na SIC NOTICIAS da meia-noite, me and my friends!!! Sabia que ainda ia ter os meus minutos de glória. LOL Quem me viu? Quem me viu?

Valha-me DEUS

"DREN admite avançar com processos disciplinares contra professores"

E, tal como foi ontem avançado pelo Mário Nogueira, já estão convocados, hoje, à pressa todos os coordenadores de Departamento, para uma reunião, amanhã às 14h.
Quando questionamos, para onde vão as crianças, uma vez que estes professores estão em tempo lectivo e a dar aulas ás 14h???!!!a resposta é .....?????? PO000is....
São distribuídos pelos outros professores????
Ficam em casa???
Deixam-se sem ninguém na sala????

Há-de haver sempre resquícios da Santa Inquisição!

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Postando Antes Sobre Coisas Boas


Depois de uns dias em que tenho passado por aqui poucas vezes, isto por diversas razões que vou referir:
- muita luta profissional, que nos deixa sem tempo para outras coisas de diversa ordem;
- muito tempo passado a ver debates, que não nos levam a lado nenhum;
- muito bla, blá, blá com os pares para, pelo menos, desabafar e falar muito mal...

... volto então aqui para "postar" uma notícia que me deixa com outro ânimo:

fui com os "putos" ao Rivoli, ver ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS!
Claro que nos alegra a alma.
Primeiro, porque Lá Féria ainda é aquele que, na actualidade, neste país, sabe aproveitar melhor estas coisas de levar até às massas alguma cultura que diverte e deixa um sabor doce e nunca enfadonho;
Segundo porque sim, porque SER PROFESSORA, antigamente tinha coisas boas como esta. Agora até já nos esquecemos que ser professor também eram estes dias de "folga" que nos faziam voltar à escola, no dia seguinte, muito mais bem dispostos e com vontade de registar estes acontecimentos excepcionais e fazer com eles coisas muito mais bonitas.
Pois é, mas então vamos lá a ver:

- fomos de comboio, o que para muitos é sempre a maior festa;
- fomos a fazer uma barulheira saudável, conversando durante uma manhã de temas que nos vêm à cabeça, sem ter de estar atentos a nada, mas atentos a tudo;
- observamos coisas novas pelo caminho, registamos em fotografias;
- não foi preciso ZANGARMO-NOS com ninguém!

Mas, nesta época de contestação, vamos lá a REFERIR e EXPLICAR aqui porque é que até nem apetece fazer estas actividades:
BUROCRACIA:
- a lei diz que para cada 10 crianças é necessário um professor a acompanhar (ora como eu tenho 20 alunos e sou só uma, onde vou buscar o outro professor?) É mais facil ficar em casa....
- temos de ir tratar de marcar bilhetes no teatro, marcar bilhetes na CP, receber dinheiros para pagamento, depositar dinheiros no banco... isto em horário que colide com as aulas porque alguns destes locais, quando saímos da escola também já estão fechados! Era mais fácil não nos metermos nisto!
- a actividade (consta do PAA) mas obriga a que se faça a sua programação de novo, numa ficha gira, com objectivos e descrições da actividade e recursos e verbas e etccccccc, para depois, de regresso à escola fazer de novo outra fichazinha com a avaliação da memsma, como correu e que objectivos se atingiram e mais alguma coisa e talllll.
UFFFF... mas não era melhor termos estado quietos e NÃO DAR AOS NOSSOS ALUNOS A ALEGRIA DESTE DIA?
Já estou cansada de escrever, e ainda vou ter tanta coisa para registar.
Só pergunto a mim própria: Todas esta trabalheira para quê? será que ao menos, os meus alunos se vão lembrar um dia, que eu ia com eles ao teatro, ou vou encontra-los a "berrar" como ainda hoje ouvi "o que os professores querem é isto, só borga, por isso è que não querem ser avaliados!!!

sábado, 22 de novembro de 2008

Fez-se Luz


Sexta-feira, RGP... do meu Agrupamento (AVEP)!
Discussão do plano de luta, porque a luta continua!
Agora, ainda com mais força do que antes.
Aprovámos, por unanimidade dos presentes, a proposta da suspensão efectiva de todos os procedimentos ligados a este modelo de avaliação.
Temos como primeiro objectivo a recusa generalizada da entrega dos objectivos individuais.
Parabéns a todos os que ainda se lembram que "o povo unido jamais será vencido"...
Parabéns a todos os PCEs do Conselho de Paredes, que enviaram um documento às "Excelências" do nosso país em defesa de uma escola pública de qualidade, em defesa da democracia nas escolas, contra o modelo burocrático que a todos nos sufoca.
No entanto, não posso deixar de referir que não passaram despercebidos alguns professores do nosso AVEP, os "corajosos" não foram capazes de responder se votavam a favor, se se abstinham ou votavam contra a proposta apresentada.
Custou-lhe levantar o braço.
São pouco, mas são agora chamados de "nem sim, nem não nem nim".

quinta-feira, 20 de novembro de 2008


Agora é que vão ser elas!

Partimos para a luta, teremos de ganhar a próxima batalha!
Ninguém esmoreça!
Unamo-nos e não deixemos interferir as forças inimigas habituadas a lançar a confusão e o descrédito, a mentira e a intriga para desmoralizar e desacreditar.
Somos soldadinhos dourados e não de chumbo.
Somos a classe que educa o país.
Temos a força que temos se a soubemos usar.

MAGALHOA



Enquanto, em directo a ouço meter as mãos pelos pés,
os pés pelas mãos,
as mãos pela inconsciência,
a inconsciência nas palavras que profere,´
as palavras que lhe saltam da boca num chorrilho interminável de mentiras inconsistente....
cega na sua luta já perdida, magra, seca, esgazeada, teimosamente defendendo uma causa morta à nascença ....
bla, bla, bla... todos contra ela....
bla, bla, bla, ... ela a falar e a não enganar mais ninguém...
...Vamos aligeirando a mente, vamos continuar a ter sentido de humor, vamos formando uma rede de contactos e descobrindo "bloguistas" com quem trocamos afinidades, vamos abrindo centenas de e-mail...
Que isto nos últimos tempo serviu, ao menos, para fazer com que mesmo os que nunca tinham achado piada às tecnologias agora não passem sem andar por aqui!
Encontramos sempre coisas criativas, como estes computadores que estão para chegar e vão substituir os magalhães.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Confesso que é demais...


Já estou a ficar tão cheia disto, a desacreditar em tanta gente, farta de ouvir tanta mentira e cinismo, que ando por baixo...

Ainda por cima, feita burra, meti-me numa acção formação todo o ano que me vai tirar muitas mais horas de descanso. Quem me manda ainda a mim, querer ser profissional quando já ninguém pode com "um gato pelo rabo"?

Por exemplo, hoje cheguei a casa às oito horas, porque estivemos a preparar aulas assistidas da dita cuja.

Ninguém merece tanto...

De bom, só o fim de semana, onde fui ao casamento do filho de uns amigos e comi este bolo de noiva divinal!

Longa vida aos noivos!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Ratio Studiorum da Companhia de Jesus (1599).


Já no SEC XVI assim pensavam. Porque não aprenderam com eles, os que lá estão agora?


“Nada deve ser mais importante nem mais desejável (…) do que preservar a boa disposição dos professores (…). É nisso que reside o maior segredo do bom funcionamento das escolas (…).”

“Com amargura de espírito, os professores não poderão prestar um bom serviço, nem responder convenientemente às [suas] obrigações.”

Recomenda-se a todos os professores um dia de repouso semanal: “A solicitude por parte dos superiores anima muito os súbditos e reconforta-os no trabalho.”

“Quando um professor desempenha o seu ministério com zelo e diligência, não seja esse o pretexto para o sobrecarregar ainda mais e o manter por mais tempo naquele encargo. De outro modo os professores começarão a desempenhar os seus deveres com mais indiferença e negligência, para que não lhes suceda o mesmo.”

Incentivar e valorizar a sua produção literária: porque “a honra eleva as artes.”

“Em meses alternados, pelo menos, o reitor deverá chamar os professores (…) e perguntar-lhes-á, com benevolência, se lhes falta alguma coisa, se algo os impede de avançar nos estudos e outras coisas do género. Isto se aplique não só com todos os professores em geral, nas reuniões habituais, mas também com cada um em particular, a fim de que o reitor possa dar-lhes mais livremente sinais da sua benevolência, e eles próprios possam confessar as suas necessidades, com maior liberdade e confiança. Todas estas coisas concorrem grandemente para o amor e a união dos mestres com o seu superior. Além disso, o superior tem assim possibilidade de fazer com maior proveito algum reparo aos professores, se disso houver necessidade.”


"I. 22. Para as letras, preparem-se professores de excelência
Para conservar (…) um bom nível de conhecimento de letras e de humanidades, e para assegurar como que uma escola de mestres, o provincial deverá garantir a existência de pelo menos dois ou três indivíduos que se distingam notoriamente em matéria de letras e de eloquência. Para que assim seja, alguns dos que revelarem maior aptidão ou inclinação para estes estudos serão designados pelo provincial para se dedicarem imediatamente àquelas matérias – desde que já possuam, nas restantes disciplinas, uma formação que se considere adequada. Com o seu trabalho e dedicação, poder-se-á manter e perpetuar como que uma espécie de viveiro para uma estirpe de bons professores.

II. 20. Manter o entusiasmo dos professores
O reitor terá o cuidado de estimular o entusiasmo dos professores com diligência e com religiosa afeição. Evite que eles sejam demasiado sobrecarregados pelos trabalhos domésticos."




Ratio Studiorum da Companhia de Jesus (1599).

Viramos Assunto Internacional


Assunto: portuguese government must do better


Não se pode parar, agora.

Não deixemos arrefecer.

A greve em Janeiro é muito tarde.

Maquiavélico


Andam por aí, à porta fechada, a ter reuniões com diversos PCEs, marcadas à pressa pela DREN.
Intimidando-os?
Ou nem sequer é preciso?
Quando, em alguns Agrupamentos, apareceram moções a pedir a suspensão desta treta a que chamam Avaliação, foram os próprios elementos dos CE que diziam aos professores:
"Queres subir de escalão? Então assina, assina..."
...e eles, também uns iluminados, a troco de uns escalãozito que nem sabem se vão ter, NÃO ASSINAVAM.
Assim sendo, como é que podemos confiar nos professores que ainda estão nos CEs, porque foram eleitos pelos seus pares? Como será quando tivermos DIRECTORES?
Mas é assim mesmo! Há sempre alguns que estão bem com o poder, a todo o custo.
À custa dos mais ignorantes, dos que se deixam levar na conversa, dos que só acreditam em tudo o que não deviam acreditar, dos que afinal devem mesmo ser avaliados!
Cada um tem o que merece, cada vez acredito mais nisto.

Haja Quem Nos Peça Desculpa, mas...


No seguimento da anterior ... ouçam agora esta desfaçatez.
Pede desculpa como quem nos manda...
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1043116
"É natural que as crianças mintam. Ao fazê-lo, outra coisa não fazem que imitar os adultos". (FREUD)

Haja Quem Nos Compreenda


Vale a pena ouvir os "Sinais" de de Fernando Alves, na TSF.
Sob o título "O abismo" ele faz um retrato acutilante do que se está a passar.

É aqui em http://tsf.sapo.pt/Programas/programa.aspx?content_id=903681&audio_id=1041730

Afinal não estão todos contra nós!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Mais Um Muito Bem Apanhado


De vez em quando, há por aí uns e-mail que merecem postagem. Este , por exemplo, que já nem tem autor, merece nota 20.
PARABÉNS pelo sentido de oportunidade.

"Sr. 1º Ministro:
Como Vª Exª têm a mania de nos comparar com a Finlândia, venho por este meio dar o meu pequeno contributo sobre as comparações que tanto gosta de fazer entre os 2 distantes mas dignos Países:
1. Na Finlândia as turmas têm 12 alunos;
2. Na Finlândia há contínuos, aliás - políticamente correcto- 'auxiliares de acção educativa', acompanhando constantemente os professores e educandos;
3. Na Finlândia, as crianças são educadas pelos pais no intuito de respeitarem a Escola e os Professores;
4. Na Finlândia todas as turmas QUE TÊM ALUNOS com necessidades educativas especiais, têm na sala de aula um professor especializado a acompanhar o aluno que necessita de apoio;
5. Na Finlândia as aulas terminam às 3 da tarde e os miúdos vão para casa brincar, estudar;
6. Na Finlândia o ensino é totalmente gratuito inclusivamente os LIVROS, CADERNOS E OUTRO MATERIAL ESCOLAR;
7 . E FINALMENTE : NA FINLÂNDIA NÃO HÁ AVALIADORES, NEM PROFS AVALIADOS NEM INSPECTORES!!!!!!

nota alguma diferença??? Muito obrigado pela atenção!!!! "

Na Rota dos "magalhães"


Claro que sim. Remover formatação da selecção


Entrada na escola: 08:00.


Saída da Escola: 19:25

Para finalizar o dia, reunião de esclarecimento a todos os E.E .(que apareceram, claro) sobre os devidos valores de pagamento às operadoras, no que concerne à activação dos serviços de Banda Larga.

Resultado Final: Até agora, na minha escola, ninguém aderiu à NET. Tadinhas das Operadoras, talvez não seja desta vez que vão aumentar ainda mais os seus lucros.

No entanto, já me apercebi, que alguns agrupamentos, muito solicitos, quiseram fazer o serviço pelos coitados dos professores do 1º ciclo (que já têm tanto que fazer), mas não lhes disseram que estavam a inserir dados com o seu NIF, e pelo que me parece não os alertaram para o facto que se estão a "atravessar" pelos pais. Isto porque, se se inserirem dados falsos, a "coisa" também aceita (já houve quem experiementasse), e vai daí, pode muito bem chegar um pai a dizer que não foi ele que deu essa ordem à prof e portanto não paga!

Tem razão, e depois quem paga?

Quem é o responsável por verificar se os pais pagaram? Há lá um sítiozinho que diz que temos de verificar o "papelinho do multibanco"...

Não há-de ser nada...

Entretanto continuamos a navegar... sem magalhães.

Mentir É Pecado, Nunca Lhe Ensinaram?

BRUXA! BUUUU!

http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=372272&tema=27

Alguém não está bem!
Ou isto cai, ou não há moralidade nennhuma neste país!

domingo, 9 de novembro de 2008

Importante Não Perder O Sentido de Humor


TARTARUGA EM CIMA DUM POSTE


Enquanto suturava uma ferida na mão de um velho lavrador, o médico e o doente começaram a conversar sobre a recente manifestação de professores eo descontentamento da classe, relativamente às políticas educativas do Governo.

Então o velhinho disse:

- Bom, o senhor sabe... Essa tal ministra, é uma tartaruga em cima de um poste...

Sem saber o que o camponês queria dizer, o médico perguntou o que era "uma tartaruga em cima de um poste".

O camponês explicou:

- É quando o senhor vai por uma estradinha e vê um poste de vedação, em arame farpado, com uma tartaruga equilibrando-se em cima dele. Isso é, uma tartaruga em cima dum poste...

O velho camponês olhou para a cara de espanto do médico e, vendo que ele ainda não tinha compreendido, continuou com a explicação:

- O Sr. Dr. não entende como ela chegou lá; não acredita que ela esteja lá; sabe que ela não subiu para lá sozinha; sabe que ela não deveria nem poderia estar lá; sabe que ela não vai conseguir fazer absolutamente nada enquanto estiver lá; então tudo o que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá!"

Lutando Pela Nossos Direitos e Pelos Dos Que Também Não Merecem





Partimos cheios de folia, logo pela manhã.
Fomos aproveitando para falar, rir, pôr a prosa em dia.
Lá chegados, começamos a ver a imensidão de um protesto que a todos une.
Ouvimos, aplaudimos, assobiámos, ovacionámos, pateámos, cantámos.
Éramos tantos que, tendo ficado para trás, tivemos de esperar horas até conseguirmos sair do Terreiro do Paço. Já os do Norte tinham chegado, há mais de uma hora ao Marquês e começavam a descer novamente para o Terreiro, quando o nosso grupo conseguiu sair de lá. Cansados de tanto esperar, mas sempre com força para continuar em luta!

No entanto, ao longe, as nuvens adivinham-se escuras, um tempo talvez de tormenta…
Um elefante sozinho e tresmalhado, perdido numa selva para ele desconhecida, teimoso, descontrolado, cego de raiva e de se ver errante, continua a urrar, calcando na sua frente quem lhe surge, sem dó nem piedade. O que é preciso é salvar a pele, não importa como!

Será premonitório?
Voltamos com a certeza de que teremos de lutar com todas as forças contra um monstro pesado, cego e sem rumo, que ao sentir-se perdido não sabe quem continuar a esmagar!

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Aprender Como Eles

Alguns alunos de etnia (para ser politicamente correcta não digo ciganos), cheiinhos de subsídios por todo o lado, agora vão comer à cantina e fogem logo, nem sequer se dão ao trabalho de ir ás aulas.
E quem tem mão neles?
E quem terá de se aborrecer? Com quem?
E se nós aprendessemos com eles e fossemos à escola mas fugissemos antes de dar as aulas?
Do melhor!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Magalhães, Esse Mal Amado PC



Todos os dias desta semana tenho estado em reuniões e/ou formações até ás 9 horas.


Confesso que começo a "estourar"!


A desta tarde vai ser sobre os "magalhães" e sobre as instruções que tenho de dar aos meus colegas, que por sua vez, tal como eu, teremos de seguir, emanadas dos gabinetes dos nossos superiores. Não há pachorra para mais. E aproveito para transcrever aqui um mail recebido de algures, e que traduz toda a revolta que nos vai na alma:





"Mais Magalhães, ufa!
O Magalhães ainda não chegou, mas as instruções "para professores", essas já chegaram.



Para que não pensem que sou exagerada, transcrevo algumas dessas "instruções".


São apenas excertos, porque não vos faria a maldade de colocar aqui o documento na íntegra!


"O professor e a escola devem dar os seguintes passos" (esta parte é fácil, vou ficar à espera que a escola tome a iniciativa!!)


"os professores devem fornecer aos EE dos alunos toda a informação"


"Os EE devem preencher e assinar estes documentos e entregar ao professor (...) delegando no professor a competência para efectuar a inscrição e acompanhar o processo"


"o professor inscreve os alunos no sítio da internet" (na minha escola a internet é assim: há durante 5 ou 10 minutos e depois desaparece por umas horas. Haja pontaria!!)


"a escola deverá verificar a veracidade dos dados dos alunos"


"assinalar no sistema que foram efectuados os pagamentos dos computadores" (?????)


"os professores deverão entregar aos EE os recibos/facturas e aos alunos os computadores"





Só ninguém nos disse ainda a que horas devemos executar essas tarefas! Se depois do meu horário lectivo eu não admito fazer esse trabalho, só me restam as horas lectivas para o fazer... ou então as horas de reuniões...


Louvado sejas, ó Magalhães!!"

terça-feira, 4 de novembro de 2008

O Que Mais Nos Estará Reservado...

Cheguei a casa depois das nove. Mais uma reunião, desta feita, para receber instruções sobre o "magalhães".
Até podia contar-vos, aqui, esta nova novela da vida dos professores do 1º Ciclo mas, como estou tão cansada, não consigo. Portanto, para abrir o apetite, veio mesmo a calhar esta informação do SPZN, que já dá para mostrar um bocadinho da história.
Mas tem muito mais, muito mais... é mesmo uma história surreal....
Amanhã conto.
Agora vou fazer a marcação da reunião extraordinária para transmitir a informação aos profs da minha escola.
Como eles vão ficar contentes, como eles vão me agradecer.

"Sindicatos da FNE recebem diariamente elevado número de queixas de professores, sobrecarregados com tarefas e responsabilidades que não pertencem às suas funçõesME obriga professores a realizar actos administrativos e comerciais para uso dos computadores Magalhães.


A Federação Nacional dos Sindicatos da Educação (FNE) tem recebido, ao longo das últimas semanas, centenas de queixas da parte de professores de primeiro ciclo que estão a realizar tarefas burocráticas e administrativas relacionadas com os computadores Magalhães que, para lá de não dignificarem em nada a profissão docente, ainda mais sobrecarregam o tempo de trabalho destes profissionais, diminuindo-lhes o tempo para o que verdadeiramente conta: ensinar.Com efeito, os professores de primeiro ciclo estão a receber instruções do Ministério da Educação que, não só os obrigam a ocupar tempo desnecessário, como lhes imputa também responsabilidades que não devem passar por estes profissionais.A FNE considera completamente despropositada a acção do ME, ao exigir que os professores tenham de fornecer os documentos de adesão ao computador Magalhães, validando posteriormente as fichas e os termos de responsabilidade.Mais. Para a FNE é inaceitável que os professores tenham de assinalar a efectivação dos pagamentos às operadoras móveis, tratando também de receber e entregar aos encarregados de educação as facturas das respectivas operadoras.Outro procedimento inadmissível da parte da Tutela é o que está relacionado com a exigência que faz aos professores para sugerirem qual, em sua opinião, será a operadora mais adequada para cada aluno.Para a FNE estas obrigações revelam um desrespeito absoluto pela actividade docente, introduzindo até no acto de leccionar uma componente comercial abusiva. A FNE não é contra o uso de computadores na sala de aula, mas exige que o Ministério da Educação retire aos professores todas as tarefas administrativas que não comprometem apenas os próprios professores - desperdiçando recursos humanos no qual o Estado investiu - como também comprometem o sistema de ensino e a educação de todos os alunos envolvidos.Recorde-se que, já antes da implementação dos computadores Magalhães, os professores estavam a ser sobrecarregados nos seus horários, e por esse mesmo facto a FNE lançou a campanha “Tempo Para ser Professor”, registando já uma série de denúncias sobre todo o tipo de atropelos verificados nos horários e tarefas dos docentes.Se anteriormente os professores portugueses necessitavam de tempo para leccionarem, neste momento esse tempo está cada vez mais escasso, causando profundo mal-estar na classe docente, descaracterizando por completo o que deve ser o acto de ensinar, sofrendo com isso toda uma sociedade que deve depender de um sistema de ensino equilibrado." Porto, 02 de Novembro de 2008

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

PCT


Está tal e qual como o meu PCT... em construção...
O pior é que com tanto para construir, ele não sai do sítio, talvez nunca fique pronto (a tempo) LOL

E depois, como serei avaliada???


LOL LOL

Quando Menos Se Espera...Ganhámos o Dia


Aluno de etnia, lá da minha escola, vem ter comigo, com um sorriso de sol:

- "Probessora, bocê hoje tá linda!"
- Ai sim? Achas? Porquê?
- "À conta desse casaco e dessas calças e desse cabelo, bocê é bonita."

Obrigada D, começar assim a semana até nos faz esquecer que a MLR não gosta nada de mim!
Ânimo, há sempre esperança.

Parabéns atrasados

Foi Halloween, foi uma festa... e pela primeira vez vi os professores da AEC de Inglês a viverem esta festa, tão tipicamente anglo-saxónica, com os nossos alunos. Divertiram-se a enfeitar a escola, a fazer actividades e a pregar sustos.
Estava bonito...
Só faltou irem pedirem-nos os candy! Para a próxima não se esqueçam.
Continuem assim activos.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Até Já Estou Habituada... Mas Hoje Fazia Anos


Até já nem reclamámos das infinitas horas que tem o nosso dia de trabalho. Das reuniões intermináveis, das formações, dos atendimentos aos EE, das más educações dos alunos hiperactivos...etc


Hoje tive tudo isso, mas, bolas...! Era o meu dia de nascimento.... tinha direito a melhor, em anos anteriores.

Confirmo, mais uma vez, que se continua a perder qualidade de vida.


Cheguei a casa cansada e sem vontade para mais nada que não fosse um sofá.


Pelo caminho deste dia, tenho a penas que dizer obrigada por ter iiiiiiiiiiiiiiimensos amigos que não se esquecem de mim e por ter um coro de centenas de "putos" a cantar-me os parabéns!


Pelo menos, essa caiu bem. Obrigada.


Vem Aí Mais Uma

Cada vez mais não sei o que dizer, não sei o que esperar.
Agora, já fomos convocados para mais uma reunião, para juntar a tantas outras que temos por mês, (reunião de departamento, reunião de escola, reunião de pais, reunião de coordenação, reunião de extraordinária, reunião com AECs, enfim.... e outras tais como a que vamos ter)!
E para que é esta? Para recebermos informações fresquinhas, que depois teremos de transmitir aos colegas, sobre o que vamos fazer para que os pais possam receber os MAGALHÃES.... Eu até já sei, mas depois vos darei conta.
Será que todos vão assumir mais esta tarefa?
Calados e de bom grado?
Quem manda nas nossas vidas para além do que é considerado docência?
Com que direito nos continuam a sobrecarregar horas e horas e horas?
Para a semana vos direi...mais.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Pura beleza













Digam lá se há coisa mais bonita para apreciar, do que estas maravilhas que um dia na vida, quando começamos a saber saboreá-la lentamente, começamos a cultivar?





E depois de as ver nascer, durante a sua fugaz existência, podermos registar num flash emais tarde olhar para elas e reflectir?



Pois é, são minhas, fui eu que as fiz crescer!!! Nas Vilas...

ParaBéns Tanina


Linda, linda, linda e faz 2 anos!

Beijos da Tititiza...

domingo, 26 de outubro de 2008

Voltei ao Meu Espaço de Liberdade





Depois de dois meses com o pé a dar-me trabalho, pude enfim ir matar saudades do meu espaço de Liberdade.
Voltei lá.
Fui apanhar castanhas, fui subir encontas, fui apanhar sol,fui jardinar e fui registar em fotografias o tempo de Outono.
E pude pensar em outras coisas que não as que nos atormentam todos os dias nos na nossa profissão.
E um dia destes vou postar sobre as Vilas.
Até lá ficam as fotos.