terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Os Ratos


"Os ratos são bichinhos sujos e nojentos …", narrava mais ou menos assim um texto do meu livro da primária. E eu nunca me esqueci.
Ficou-me talvez na memória, porque não gosto especialmente de ratos.
São cinzentos, pardos, sem cor definida. São esquivos, fugidios e desconfiados. São medrosos e andam em ninhadas.
São pouco dados a amizades, nem os hamsters me convencem.
Por vezes mascaram-se de “ratinhos”. São de peluche, são de banda desenhada, tentam assim melhorar a sua imagem.
Mas os ratos são sempre falsos e enganadores. Roem pela calada tudo aquilo que tem valor. Roem a corda.
Há ainda as ratazanas que são também desengraçadas, de focinho pontiagudo, metem o nariz onde não são chamadas e são feias e gordas.
Apesar de tudo, os ratos não me metem nojo.
Nojo mesmo tenho dos sapos, coitados.
E talvez por isso não gosto, nem quero, “engolir sapos vivos”.
Quem me conhece, sabe.

7 comentários:

olhardomiguel disse...

Como eu te percebo, Bea lol

EMD disse...

Boa prosa pelo final inesperado.
Nem ratos, nem sapos (vivos ou mortos) nem elefantes brancos, nem lapas...

Anabela Magalhães disse...

São medrosos e quantas vezes merdosos.

Ai meu Deus disse...

Bem... estava aqui a alinhavar uma prosa (mesmo estragando a poesia do texto), mas... verifico que já alguém se me adiantou. Assino por baixo o que disse EMD. Talqualmente. Talqualmente.

Lili disse...

Os ratos são os primeiros a abandonar o navio... Resta-nos o consolo de saber que só faz falta quem fica e saber que é com esses que podemos contar!

Professorinha disse...

Eu nem ratos nem sapos... eu tenho é nojo de baratas... Graças a Deus não há muitas aqui no continente...

Beijos

Nuno Medon disse...

olá! Isso é recado para alguém...lol! Eu também odeio Ratos. beijos e continuação de uma boa semana!